Oi, eu sou a Mari, 

fundadora e garimpeira da Tapilogie.

Desde pequena me encanto com Sherazade, contadora de história tão habilidosa que hipnotizou por mil e uma noites adentro. 

Já adulta, encontrei nos tapetes orientais a versão visual de seus contos. A mim, me hipnotizam com a quantidade de tramas, costuras, combinação de cores e elementos inimagináveis. Tão lindos na frente quanto no verso - obras de arte na horizontal. 

Quando o assunto era um tapete pra chamar de meu, a busca era incessante: garimpava um e logo já estava de olho no próximo - novas cores, texturas e formas. Queria sempre conhecer outras histórias contadas através do elaborado ponto em nó. 

Foi a falta de cômodos para tantos garimpos e a indecisão de uma pisciana com ascendente em libra que me trouxeram aqui. Transbordei meu amor pelos tapetes e comecei a Tapilogie: minha curadoria para vocês de tapetes contadores de história. 

Meu objetivo é sempre garimpar itens de qualidade, qua tragam beleza, aconchego e um toque vintage à qualquer cantinho que habitarem - da sala à cozinha , do lavabo ao hall de entrada.

Tapetes ajudam a definir espaços, adicionam charme e, de quebra, abafam ruídos. São uma forma descomplicada de adicionar personalidade aos espaços: não é necessário fazer reformas, furar paredes ou pintar - basta estender um tapete para transformar profundamente um cômodo. 

 

Todos os nossos tapetes são:

 

  • Vintage e de segunda mão

  • Feitos à mão e com fibras naturais como lã, algodão e seda

  • Peças únicas. Consideramos que eventuais imperfeições as tornam ainda mais charmosas e merecedoras de contar suas histórias

  • Clássicos: transitam em ambientes minimalistas, maximalistas e todos os que vem pelo meio. Uma forma descomplicada e eficiente de acrescentar um toque vintage à sua decoração.